| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

JornalUmbanda
Desde: 12/09/2004      Publicadas: 17      Atualização: 10/02/2005

Capa |  Espaço Cultural  |  Eventos  |  O Que é a Umbanda?  |  Oferendas  |  Orixas  |  Pontos Cantados  |  Seu Orixa  |  Umbanda no Olhos Indiginas

O Que é a Umbanda?

Sua Historia - Umbanda e seus Segredo


HISTORIA HISTÓRIA Em fins de 1908, uma família tradicional de Neves, Rio de Janeiro, foi surpreendida por uma ocorrência que tomou aspecto sobrenatural: o jovem Zélio Fernandino de Morais, que fora acometido de estranha paralisia, que os médicos não conseguiam debelar de forma alguma, certo dia ergueu-se do leito e declarou: "Amanhã estarei curado". No dia seguinte, levantou-se normalmente e começou a andar, como se nada, antes, lhe tivesse tolhido os movimentos. Contava apenas 17 anos e destinava-se à carreira militar da Marinha. A medicina não soube explicar o que tinha ocorrido. Os tios, que eram padres católicos, foram colhidos de surpresa e nada esclareceram sobre a misteriosa ocorrência. Um amigo da família sugeriu, então, uma visita à Federação Espírita de Niterói, presidida por José de Souza, na época. No dia 15 de novembro de 1908, o jovem Zélio foi convidado a participar de uma sessão, e o dirigente dos trabalhos determinou que ele ocupasse um lugar à mesa. Tomado por uma força estranha e superior à sua vontade, contrariando as normas que impediam o afastamento de qualquer dos componentes da mesa, o jovem Zélio levantou-se e disse: "Aqui está faltando uma flor", e retirou-se da sala. Pouco depois, voltou trazendo uma rosa, que depositou no centro da mesa. Essa atitude insólita causou quase um tumulto. Restabelecida a corrente, manifestaram-se espíritos que se diziam de pretos escravos e de índios ou caboclos, em diversos médiuns. Esses espíritos foram convidados a se retirar pelo presidente dos trabalhos, advertidos do seu estado de atraso espiritual. Foi então que o jovem Zélio foi novamente dominado por uma força estranha, que fez com que ele falasse sem saber o que dizia. (De acordo com o depoimento do próprio Zélio à revista Seleções de Umbanda, em 1975). Zélio ouvia apenas a própria voz perguntar o motivo que levava os dirigentes dos trabalhos a não aceitar a comunicação daqueles espíritos e por que eram considerados atrasados - se apen

Espaço Cultural

Movimento Negro - Beleza Negra



Beleza Negra

Todo mundo é afro
As trancinhas no cabelo, com contas e até argila, tornaram-se febre das férias de verão em Salvador
Adriana Negreiros, de Salvador
Fotos Fernando Vivas



Milena João, de 4 anos, o inglês James Wade e a catarinense Mariana: três meses de cabelo decorado


Além da fitinha do Senhor do Bonfim no pulso e da máquina fotográfica no pescoço, os turistas que passam por Salvador têm uma nova característica: cabelo trançado à moda afro. Os salões especializados nesse estilo, antes freqüentados apenas por negros, agora exibem um espetáculo de miscigenação nas filas, com loiros e orientais disputando horário com a clientela tradicional. Há algumas variantes no penteado, mas o mais pedido é o "de raiz", feito em todos os fios do cabelo e decorado com contas coloridas. Há quem use palha entre as tranças, para reforçar o aspecto tribal do visual. Os mais corajosos se deixam aplicar cera de abelha e argila no cabelo, para torná-lo bem crespo e espetado. Muitas vezes só dá para se livrar desse arranjo raspando a cabeça.
Os cabeleireiros cobram 10 reais para esculpir os penteados mais simples e até 300 reais pelos mais incrementados. Um desses pode demorar dez horas para ficar pronto. Foi o caso do penteado do cabeleireiro Oliver dos Santos, 29 anos, dono de um salão em Salvador. Santos carrega 4 quilos de contas de todas as cores na cabeça e inspirou dezenas de turistas a fazer penteados iguais. "Muitos me chamam de árvore de Natal, mas não ligo", ele diz.
Os salões de beleza mais tradicionais tiveram o movimento dobrado graças à nova onda. Vários cabeleireiros de outras regiões da cidade mudaram-se para o Pelourinho " o centro do turismo " e passaram a oferecer o serviço nos bancos das praças. O estudante inglês James Wade, 20 anos, pediu um modelo que levou à divisão dos fios de cabelo em tufos, com as pontas amarradas c

Eventos Cultura - Vem ai a Proscisão de São de Jorge Guereiro.

Orixas

Sua Historia - Exu Anjo ou diabo.


Exú EXÚ (CANDOMBLÉ) OU BARÁ-EXU (BATUQUE RS), É O SENHOR DOS CAMINHOS, CAMINHOS QUE LEVAM E TRAZEM E FAZEM AS PESSOAS SE ENCONTRAREM OU DISTANCIAREM-SE. É QUEM FAZ COM QUE OS RITOS SEJAM CUMPRIDOS, PRINCIPAL RESPONSÁVEL PELA LIGAÇÃO DO MUNDO ESPIRITUAL AO MUNDO MATERIAL,( ORUN- AYÉ). ENTRE DOIS CAMINHOS LÁ ESTÁ ELE GUARDANDO, INDICANDO. NÃO SE FAZ NADA PELO CANDOMBLÉ OU NAÇÃO ANTES DE AGRADAR BARÁ/EXÚ, POIS É O ÚNICO ORIXÁ QUE FAZ O ELO DE LIGAÇÃO ENTRE NÓS E OS DEMAIS ORIXÁS. TANTO NA PASSAGEM, COMO NA COMUNICAÇÃO, POR ISSO É CONSIDERADO O MENSAGEIRO. EXÚ É UM ORIXÁ TÃO IMPORTANTE QUANTO TODOS OS OUTROS ORIXÁS. POR SER MAIS LIGADO COM O MUNDO TERRESTRE, POSSUI CERTOS COSTUMES E TEMPERAMENTOS PARECIDOS COM OS DOS SERES HUMANOS. EXÚ É ERRADAMENTE SINCRETIZADO PELO DIABO CRISTÃO. POR SER UM ORIXÁ QUE CUIDA DOS CAMINHOS ONDE PERCORREM HOMENS, ORIXÁS, ESPÍRITOS, ETC. E SENDO O ELO DE LIGAÇÃO ENTRE ESSES MUNDOS, EXÚ POSSUI MÚLTIPLOS CONTRADITÓRIOS, SENDO BOM E MAU, ASTUTO, GROSSEIRO, INDECENTE, PROTETOR, ALEGRE, BRINCALHÃO, VIOLENTO, ETC. ou seja, é o orixá mais humanizado do panteão, pois em seus arquétipos incluem-se as impurezas causadas ou existente nos homens. DEVIDO A ESSES ASPECTOS, FOI SINCRETIZADO PELOS PRIMEIROS MISSIONÁRIOS, COM O DIABO CRISTÃO. ARQUÉTIPOS: OS FILHOS DE BARÁ/EXÚ POSSUEM UM CARÁTER IMPREVISÍVEL ORA SÃO BRAVOS, INTRIGANTES E FICAM MUITO CONTRARIADOS, ORA SÃO PESSOAS INTELIGENTES E COMPREENSIVAS COM OS PROBLEMAS DOS OUTROS. NÃO ACEITAM DERROTAS, SÃO MELINDROSOS, DE TEMPERAMENTO DIFÍCIL. SE VOCÊ TIVER DESENTENDIMENTO COM ALGUM FILHO DE EXÚ, AGUARDE QUE HAVERÁ RETORNO. SEUS FILHOS PRECISAM ESTAR SEMPRE EM ATIVIDADE PARA PODEREM LIBERAR TODA ENERGIA QUE POSSUEM. possuem muita tendência à espiritualidade; são fiéis fervorosos que esbanjam fé... LENDAS: TODOS OS ORIXÁS POSSUEM MUITAS LENDAS, PASSADAS DE BOCA EM BOCA DURANTE MILHARES DE ANOS. CITAMOS AQUI DUAS LENDAS REFERENTES A EXÚ/BARÁ. UMA MULHER QUE ESQUECEU DE ALIMENTAR EXÚ. SE ENC

Umbanda no Olhos Indiginas

Os Guias - Umbanda nos olhos Indiginas

RAIZ INDIGENA Embora muitos não acreditem e não aceitem, a Umbanda é uma religião cristã e genuinamente brasileira. Neste contexto, a abordagem que far-se-á é indigenista e não africanista. Por quê ? Devido a super-valorização, até por parte de muitos umbandistas, da cultura negro-africana, do culto aos Orixás das nações de Candomblé, criou-se uma ofuscação da questão indígena. Facilmente encontramos vasta literatura a respeito da cultura africana e muito pouco, quase nada, sobre a riquíssima indígena brasileira no que se refere a Umbanda, sendo estes índios formadores de nossa raiz ancestral e cultural. Muitos irmãos de fé dizem que a raiz-origem da Umbanda está na África. Muitos até dizem ser a Umbanda uma ramificação do Candomblé. Um fato inquestionável e indiscutível, na minha opinião (Hugo Saraiva), é que os negros africanos muito contribuíram para o surgimento do que hoje chamamos de Umbanda em solo brasileiro, mas, acredito que a raiz da Umbanda esteja na Espiritualidade. Utilizou-se ela (a espiritualidade) da miscigenação das raças e pluralidade cultural e teológica existente no Brasil para difundir uma "religião única", baseada na caridade e no amor ao próximo. Por ser uma filo-religião dos espíritos de Deus, os mesmos, com a permissão de Oxalá, se apresentam no mundo físico numa forma de pronto-socorro espiritual, religando o homem ao Divino através de seu encontro e harmonização com as forças da natureza. Podemos então perceber que a raiz da Umbanda não está no Homem, mas sim no Espírito de Deus. Talvez devido a este fato, a Umbanda não tenha uma codificação, como o espiritismo (kardecismo) tem. Não tem um codificador (apesar de muitos irmãos quererem codificá-la) justamente para não criar certos dogmas e mitos, para não impor uma concepção única a respeito da Espiritualidade, dando-se a liberdade para que os irmãos se utilizem dos segmento teológico-religioso que mais tiver afinidades, mas sabedor que só se chega ao Pai Maior utilizando-s


Capa |  Espaço Cultural  |  Eventos  |  O Que é a Umbanda?  |  Oferendas  |  Orixas  |  Pontos Cantados  |  Seu Orixa  |  Umbanda no Olhos Indiginas
Busca em

  
17 Notícias